avc sintomas

AVC: sintomas, causas e tratamento

AVC: sintomas, causas e tratamento

Você sabe reconhecer os sintomas do Acidente Vascular Cerebral (AVC)? Como agir para que o paciente não fique com sequelas graves? O Acidente Vascular Cerebral ou derrame cerebral acontece quando vasos sanguíneos do cérebro entopem ou se rompem. Por falta de circulação de sangue, ocorre a paralisia do lado afetado pelo AVC. Você sabe reconhecer os sintomas do Acidente Vascular Cerebral?

É importante que o atendimento médico seja muito rápido para evitar consequências mais graves ou fatais. O número de óbitos decorrentes de derrame cerebral é superior aos casos de infarto. Além disso, o AVC pode deixar sequelas que incapacitam o paciente para as atividades realizadas antes do derrame cerebral.

Por ano, o Brasil registra cerca de 100 mil casos de AVC. Outro dado preocupante é que o derrame cerebral está se tornando cada vez mais frequente na faixa etária de 15 a 34 anos, devido ao estresse, sedentarismo e à dieta rica em gorduras, açúcar, carboidratos, sal e conservantes.

AVC: isquêmico ou hemorrágico

Hemorrágico: o sangramento no cérebro acontece em consequência do rompimento de vasos sanguíneos.
Isquêmico: esse tipo de derrame ocorre quando vasos sanguíneos entopem, bloqueando o fluxo de sangue.

As principais causas do AVC são: hipertensão, doenças cardíacas, diabetes, colesterol alto, tabagismo, alcoolismo, pílula anticoncepcional, obesidade e uso de drogas.

Diagnóstico e sintomas de AVC

É importantíssimo saber reconhecer os sintomas do AVC para buscar ajuda médica o mais rápido possível, pois o derrame cerebral é um mal repentino. Cada minuto é importante para garantir a recuperação da vítima. Nenhum medicamento deve ser ingerido antes do socorro médico.

Os principais sintomas do AVC são:

  • Formigamento ou perda de força em um lado do corpo
  • Forte dor de cabeça repentina
  • Confusão mental e/ou fala arrastada repentinas
  • Vertigem, dificuldade para manter o equilíbrio do corpo
  • Náuseas e vômitos súbitos
  • Perda de visão em um ou nos dois olhos
  • Fraqueza e perda de sensibilidade em um lado do corpo

A primeira atitude é buscar o atendimento médico. No pronto socorro ou hospital os profissionais estão preparados para avaliar os sintomas e saber se é um quadro de derrame cerebral. Quando o atendimento é realizado nas primeiras quatro horas, o paciente tem mais chance de sobreviver sem sequelas graves.

Tratamento de AVC

Após o AVC, a reabilitação do paciente envolve o atendimento multidisciplinar, realizado pelo médico, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, psicólogo e outros profissionais da saúde.  Alguns pacientes conseguem superar as sequelas com mais rapidez, voltando às atividades cotidianas. Casos mais graves precisam de um tempo maior de reabilitação, principalmente quando a vítima é idosa e/ou tem outros problemas de saúde.
O mais importante é não ignorar sintomas que podem indicar um AVC e buscar atendimento médico imediato.

Nem todos os pacientes são submetidos a cirurgias. Cabe ao médico avaliar o estado geral de saúde do paciente para definir o procedimento mais adequado. Em caso de AVC isquêmico, quando ocorre o entupimento de artérias carótidas é necessário realizar um procedimento cirúrgico para remover as placas que estão obstruindo o fluxo sanguíneo. Quando o paciente sofre um AVC hemorrágico, a cirurgia não é imediata porque pode ocorrer outro sangramento algumas horas após a primeira hemorragia.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como clínica geral em São Paulo!

Posted by in Todos