infecção urinária de repetição

Infecção urinária de repetição: como identificar e tratar

Infecção urinária de repetição: como identificar e tratar

Infecções urinárias já são bastante incômodas e perigosas quando acontecem uma só vez; mas quando elas ocorrem três ou mais vezes no período de um ano, trata-se de uma infecção urinária de repetição, e precisa de mais cuidados ainda.

Na verdade, por vezes a doença já pode ser considerada de repetição quando acontece duas vezes em seis meses ou menos, mas isso varia bastante de pessoa para pessoa. Pode ser apenas uma grande má sorte em pouco tempo, ou pode significar que algo está errado.

Causas e sinais da infecção urinária de repetição

Alguns fatores são importantes de serem identificados antes que o diagnóstico possa ser feito. Por exemplo, o gênero do paciente: mulheres costumam apresentar infecções urinárias com maior frequência e elas raramente se tornam mais do que uma complicação passageira. Já nos homens, esse tipo de infecção é raro e requer atenção especial e imediata, especialmente se estiver acontecendo repetidamente.

Infecções do trato urinário se dividem em duas categorias: as cistites e as pielonefrite. As primeiras são as mais comuns, quando a infecção se encontra na bexiga. Os sintomas da cistite geralmente são dor intensa ao urinar, sensação de que não urinou completamente, vontade de urinar frequentemente e dor no baixo ventre. Já a pielonefrite é mais grave e pode ser até mesmo fatal, pois se trata de uma infecção nos rins. Seus sintomas incluem febre, fraqueza, dor lobar e vômitos.

Quadros de repetição de pielonefrites são muito raros, mas as cistites podem ocorrer mais vezes. Na verdade, cerca de 44% das mulheres que apresentam cistite uma vez acabam enfrentando uma recorrência dentro de um ano. Ela pode reaparecer mesmo em pacientes saudáveis, sem alterações importantes no sistema urinário, e as causas permanecem muitas vezes desconhecidas. Apenas nos homens é mais fácil identificar a causa – normalmente alterações na próstata, apertos na uretra ou outras deformações no trato urinário.

Ainda assim, há alguns fatores de risco para as mulheres. Eles incluem:

  • Hereditariedade
  • Hábitos incorretos de higiene íntima, tanto para menos quanto para mais
  • Uso de substâncias com espermicidas, como alguns métodos contraceptivos
  • Duchas vaginais
  • Menopausa
  • Diabetes

Tratamento da infecção urinária de repetição

O tratamento dessa condição se baseia na prevenção para que a infecção não se estabeleça novamente. A primeira coisa a ser feita é a mudança de hábitos, quando necessário, para reduzir os fatores de risco; ou seja, evitar duchas vaginais e espermicidas, por exemplo.

Além disso, é comum o uso de antibióticos preventivos para tratar a infecção urinária de repetição. Se não há mais fatores de risco a serem modificados, essa costuma ser a única maneira de controlar as reincidências. Os antibióticos podem ser de uso contínuo (por determinado período de tempo), ou pós-coito, quando a doença for claramente associada ao ato sexual.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como clínica geral em São Paulo!

Posted by in Todos